• Dapes Investimentos

A Primeira bolha do mercado financeiro: bolha das tulipas.


Um buquê de tulipas não torna você automaticamente rico e famoso na Holanda hoje em dia. No entanto, as coisas eram muito diferentes há alguns séculos.


Em meados do século XVII, no País, uma única tulipa chegou a ser negociada pelo preço (equivalente hoje) de aproximadamente R$200.000.00.


Esse fenômeno aconteceu devido a uma bolha financeira, que geralmente acontece quando os preços de um ativo sobem a patamares muito superiores aos de antes.


No artigo de hoje, fique por dentro dos conceitos da formação de uma bolha financeira e conheça a primeira grande bolha econômica da história. Boa leitura!


O que é bolha financeira?


Bolha financeira é o nome dado a situação que acontece quando os preços de um ativo sobem de forma acelerada e sem fundamento.


Essa inflação rápida é seguida também por uma rápida diminuição do valor, ou uma contração, que às vezes é chamada de "queda" ou "estouro da bolha", ocasionando grandes prejuízos para os investidores que entraram na bolha especulativa.


As bolhas nos mercados de ações e nas economias fazem com que os recursos sejam transferidos para áreas de rápido crescimento. No final de uma bolha, os recursos são movidos novamente, fazendo com que os preços desinflem.


Em resumo, as bolhas são geradas através de expectativas futuras e do efeito manada.


A história da bolha das tulipas


As tulipas chegaram pela primeira vez à Europa Ocidental no final dos anos 1500 e, sendo uma importação nativa da Turquia, eram consideradas tão exóticas quanto outras especiarias orientais.


Devido à sua natureza frágil, as flores dificilmente poderiam ser transplantadas ou mesmo mantidas vivas sem um cultivo cuidadoso. Isso fez com que técnicas de cultivo e produção de tulipas fossem desenvolvidas localmente, estabelecendo um negócio próspero.


Carolus Clusius, um botânico famoso, foi um dos primeiros a cultivar tulipas. Ele cultivou grandes safras dessas flores nos jardins botânicos da Universidade de Leiden entre 1593 e 1609.


(jardins botânicos da Universidade de Leiden entre 1593 e 1609. Fonte: www.elblogdelatabla.com)


A variedade mais popular dessas flores era aquela que tinha pétalas deslumbrantes em forma de mosaico e levou anos para ser cultivada. Eram caras, haviam se tornado um símbolo da cultura da época, além de serem consideradas as flores favoritas nos jardins das elites.


Qualquer família rica que não tivesse uma coleção de tulipas eram consideradas sem gosto. Logo, a classe média mercantil também começou a imitar essas famílias ricas, resultando no aumento da demanda por tulipas.


(Pinturas holandesas de Semper Augustus tulipas dos 1600 s. Fonte:ninjatrader)


Mercado futuro


Em 1636, a demanda por tulipas disparou. Mas ainda era inverno e os bulbos estavam presos sob o solo congelado. Nas tavernas de Amsterdã, os comerciantes trocaram promessas de comprar os bulbos de tulipa na primavera, criando um mercado futuro muito caro.


Além do mercado atual, à vista, onde eram comercializadas as tulipas que já existiam, surgia agora uma nova rota de tulipas que ainda não existiam.


O nível do mercado atual da época estava tão aquecido, que surgiram os contratos derivativos para as flores que ainda iam nascer.


A valorização foi tanta que diversas pessoas começaram a trocar terras e imóveis por bulbos de tulipas. Essas flores passaram a ser negociadas na Bolsa de Valores de Amsterdã.


Estouro da bolha


Da mesma forma que todas as bolhas iniciam, o aumento do preço das tulipas passou a ser insustentável. A bolha estourou entre 1636 e 1637, quando muitas pessoas começaram a querer vender e realizar os lucros, por não conseguirem inflacionar mais os valores das tulipas.


Nesse ponto, estava claro que os aumentos de preços eram insustentáveis. Isso criou um pânico que se espalhou por toda a Europa, reduzindo o valor de qualquer bulbo de tulipa a uma fração minúscula de seu preço recente.


(Pintura satírica, intitulada 'Alegoria da Tulipomania'. Retrata os comerciantes de tulipas como macacos. Artista: Jan Brughell II, 1640. Fonte:ninjatrader)



Muitas pessoas acabaram indo à falência, além da descoberta de inúmeras fraudes. O que fez com que as autoridades holandesas interviessem para acalmar o pânico, permitindo que os detentores de contratos fossem liberados de seus contratos por 10% do valor do contrato. No final, fortunas foram perdidas por nobres e leigos.


Um fato da história que nos mostra que no mercado financeiro qualquer coisa pode inflar e virar uma bolha e o que especulações excessivas podem causar.


Gostou do conteúdo e quer saber mais sobre qual o melhor investimento pra você? Fale com um de nossos especialistas!


Compartilhe e acompanhe esses e outros conteúdos sobre o mercado financeiro através das redes da Dapes Investimentos.


#bolhafinanceira #bolhaespeculativa #bolhadastulipas #crisedastulipas #tulipomania #bolsadevalores #febredastulipas #curiosidadesfinanceiras #primeirabolhafinanceira


FONTES:


  1. https://financasinteligentes.com/2019/07/tulipmania-a-primeira-bolha-do-mercado-financeiro.html

  2. https://investnews.com.br/cafeina/da-bolha-das-tulipas-a-crise-de-2008-por-que-os-mercados-quebram/

  3. https://financasinteligentes.com/2019/07/tulipmania-a-primeira-bolha-do-mercado-financeiro.html

  4. https://www.suno.com.br/artigos/bolha-das-tulipas/

  5. https://www.youtube.com/watch?v=-uu6_-fTXbg

  6. https://ninjatrader.com/pt/blog/tulip-mania-the-story-of-the-dutch-tulip-bubble/

  7. https://www.blogs.unicamp.br/rainha/2010/08/beleza_viral/

6 visualizações0 comentário